domingo, 25 de dezembro de 2011

Médiuns ajudando a polícia?

Os médiuns a serviço da justiça

Eles ajudam a polícia a esclarecer crimes – e também podem atrapalhar as investigações.
A gaúcha Iara Marques Barcelos estava presa havia dois anos acusada de ter assassinado o amante, o tabelião Ercy Cardoso. “Ela negava o crime, mas eu não tinha provas de sua inocência”, diz Lucio de Constantino, o advogado de defesa. Foi então que, em 2006, a família de Iara apareceu com uma carta psicografada. A mensagem tinha sido escrita num centro espírita de Porto Alegre e era atribuída ao homem assassinado. “O que mais me pesa no coração é ver a Iara acusada desse jeito, por mentes ardilosas como as dos meus algozes”, dizia a carta. O advogado decidiu juntar o texto às provas do processo. E os jurados acabaram inocentando Iara.
Em 1925, o escritor britânico Arthur Conan Doyle afirmava que no futuro os policiais seriam ou, pelo menos, contratariam médiuns para resolver crimes. A previsão do célebre pai de Sherlock Holmes se mostrou correta. Nos EUA, já existe um grande comércio envolvendo detetives, policiais e médiuns, que costumam cobrar cerca de US$ 1 000 para dar dicas de desaparecimentos e também de crimes sem solução.
Os detetives mediúnicos usam uma técnica chamada pelos espíritas de psicometria: juntam o nome da vítima e a data do crime e, com a ajuda de algum objeto do morto, se colocam na pele da pessoa agredida e dão detalhes sobre local, causa da morte e culpados. Cabe aos policiais verificar as dicas.
“Sei que sou contratada como último recurso, quando a polícia já não sabe mais o que fazer com o caso”, diz Noreen Renier, uma médium investigativa que fez fama resolvendo casos misteriosos. De acordo com sua contabilidade, ela já participou em mais de 600 investigações, a maioria com sucesso. Além do delegado da Flórida, do começo desta reportagem, ela ajudou um agente do FBI a encontrar o lugar exato de um avião desaparecido. Noreen foi a única vidente que deu palestras no FBI sobre suas técnicas.
 A relação tão próxima entre criminologia e espiritualidade nos EUA é mais comum do que se imagina. Apesar de quase não existirem estudos sobre o assunto (os investigadores não gostam de admitir que precisam desse recurso tão pouco científico para resolver crimes), uma pesquisa feita em 1993 com delegacias das 50 maiores cidades americanas indicou que 35% delas já tinham se valido de médiuns. Mas é tudo por baixo dos panos. Oficialmente, o governo americano nega. O FBI e o Centro Nacional de Crianças Desaparecidas rejeitam a possibilidade de trabalhar com videntes.
O que os mais céticos dizem é que na maioria dos casos não são os policiais que procuram os médiuns, mas o contrário. “Por lei, a Justiça tem de ouvir todas as pessoas que entram numa delegacia falando que têm informações sobre um crime. Isso atrasa o trabalho, porque toma muito tempo ir atrás das pistas, inclusive daquelas sem fundamento”, afirma o ilusionista americano James Randi, que ofereceu US$ 1 milhão a quem provar que fenômenos sobrenaturais existem. De fato, o caso da menina inglesa Madeleine McCann, que desapareceu em uma praia portuguesa em 2007, recebeu mais de 1 000 palpites de videntes. Alguns foram testados, mas até hoje nenhum acertou o paradeiro da menina.
A maior crítica que se faz a esses profissionais é que eles não colhem informações por meio de um dom sobrenatural, mas por adivinhação. É muito comum médiuns darem dicas vagas, como “o corpo está num lugar deserto” ou “eu vejo água”. A partir de dados que a própria família da vítima passou, o vidente dá informações óbvias e mede a rea ção dos clientes. Assim, a pessoa se ilude e pensa que o médium está dizendo novidades.

No Brasil, a relação entre médiuns e Justiça tem características muito particulares e envolveu até o mais conhecido espírita do país, Chico Xavier. Em 1976, um caso de assassinato em Goiânia seria um bom enredo para filme de ficção. José Divino Nunes, então com 18 anos, foi acusado de matar seu amigo de infância, Maurício Garcez Henrique, com um tiro no peito. O processo contra José Divino corria na Justiça havia dois anos quando os pais da vítima receberam uma carta psicografada por Chico Xavier, de autoria de Maurício. O texto inocentava o amigo e dizia que o morto estava muito incomodado com a acusação contra José. “Fui eu mesmo quem começou a lidar com a arma”, afirma a carta, que dava detalhes da cena do crime. Também mandava lembranças à família por meio de Xavier, que morava em Minas e não conhecia o caso. O que chamou a atenção de todos os jurados foi a assinatura da carta, semelhante à do assassinado. Numa decisão inédita no país , o documento foi incluído no processo e José Divino, inocentado.
A Justiça brasileira permite que os advogados usem cartas psicografadas como provas judiciais, mas elas podem ser facilmente contestadas pelos adversários no processo. “Não é ilegal usar documentos psicografados, mas isso só funciona porque quem os avalia são os jurados, que têm cultura e religião variadas”, afirma Renato Marcão, jurista e promotor público de São Paulo. “Já que não há como checar a fidelidade desse tipo de informação, nada impede que seja retirado do processo.”
 Ainda restam perguntas sobre o assunto. Por que o espírito nunca revela o real culpado na carta psicografada? Será que todos os médiuns detetives contam apenas com a sorte para resolver crimes? Por via das dúvidas, é bom não se esquecer do caso da americana Sylvia Browne. Há mais de 40 anos, a vidente ajuda a resolver assassinatos e desaparecimentos – e dá palestras semanalmente em um programa de televisão. Em 1999, a avó de uma menina desaparecida foi pedir conselhos a Sylvia. A resposta que ouviu foi digna dos episódios de CSI: “Ela não está morta. Foi colocada num barco e levada para o Japão, onde virou escrava.” A avó gelou. Alguns meses depois, porém, o molestador de crianças Richard Lee Franks confessou ter matado a menina. Ao contrário de todas as outras vezes em que alardeou seus talentos mediúnicos, Sylvia não se pronunciou sobre esse caso. O corpo estava enterrado não no Japão, mas a menos de 20 quilômetros de casa.

fonte: Superinteressante

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Os lugares mais mal assombrados do mundo






Esses lugares tem muita história pra contar, confira:




Pensilvânia - Estados Unidos:

Este é o lugar em que ocorreram as batalhas mais sangrentas da Guerra Civil Americana, então não é surpresa que essa parte da Pensilvânia seja uma das mais mal assombradas dos Estados Unidos. Muitas pessoas disseram ter visto figuras fantasmagóricas caminhando pelos campos e ouviram o som de batalhas.






Monte Fuji - Japão:

A densa floresta que dá início ao Monte Fuji é um dos locais mais assustadores do Japão e ficou mundialmente conhecida após vários suicídios terem sido cometidos no local. Para você ter ideia, cerca de 30 pessoas por ano dão fim às próprias vidas lá e no ano de 2010 esse número chegou às espantosas 100 pessoas.






Paris - França:

Conforme a população de Paris crescia durante o século 18, os cemitérios começaram a ficar lotados. As autoridades usaram a imaginação, de forma bem insensível, para solucionar o problema: começaram a enterrar os mortos dentro de minas de pedra. Acredita-se que seis milhões de corpos tenham sido colocadas nesses locais.






Continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Jesus Cristo existiu ou é um mito?


Nessa parte do documentario , especula-se que a história de Jesus seria uma compilação das histórias de outros Deuses antigos.Sera?!







Existem erros nas afirmações do documentario, exemplo: A era de Aquario na verdade começa em 2010 e vai até 4170, Horus nunca foi crucificado, entre outros.
O video é interessante , mas na minha opinião Jesus Cristo EXISTIU SIM,inclusive quase todos os historiadores concordam com isso, apenas divergem sobre alguns acontecimentos de sua vida. Se houve realmente mistura com historias de Deuses pagãos foi , provavelmente, para o cristianismo ser aceito mais facilmente pela sociedade da epoca que ja a seculos cultuavam esses Deuses , em datas e cerimonias, que para acabar com tudo isso seria mais dificil que adptar a historia de Jesus para que as "festas" continuassem , nas mesmas datas ,só que agora cultuando o Deus oficial que era Jesus.
Na opinião do Blog, independente se a Bíblia descreve com exatidão a verdade dos fatos, Jesus é real e existiu com certeza.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Os 8 homens mais duros de matar da história


Se você acha que aquela história de levar vários tiros, coices de cavalo, ser atropelado por uma colheitadeira e continuar vivo só acontece com os vilões de filmes de suspense, saiba que isso não é verdade. Confira na nossa lista oito homens que desafiaram as leis da natureza e sobreviveram a múltiplas tentativas de assassinato, bombardeios, quedas de avião e várias outras quase-mortes.
1 – ADOLF HITLER: 
SOBREVIVEU A MAIS DE 50 CONSPIRAÇÕES DE ASSASSINATO
Líder dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, Hitler foi responsável pelo assassinato de aproximadamente seis milhões de judeus, além de dois milhões de poloneses e quatro milhões de pessoas consideradas “indignas da vida”, como pessoas com deficiências físicas e mentais, homossexuais, romenos e muitos outros.
Portanto, não é surpreendente que ele tenha sofrido tantas tentativas de assassinato: a primeira delas aconteceu em 1921, quando atiraram contra ele depois de um discurso. Na Varsóvia, em 5 de outubro de 1939, o exército polonês tentou explodir o carro de Hitler, mas a bomba não explodiu. Outra curiosa tentativa de assassinato foi a de soldados estadunidenses, que planejavam jogar material pornográfico para Hitler, tentando deixar o puritano louco. Este plano não foi levado até o fim, e nenhum dos outros funcionou para matar o ditador. Acredita-se que Hitler tenha cometido suicídio junto a sua esposa, Eva Braun, no dia 30 de abril de 1945.

2 – GRIGORY RASPUTIN: 
FOI ENVENENADO E ESPANCADO, LEVOU QUATRO TIROS E
FINALMENTE MORREU AFOGADO
O místico Rasputin se inseriu na família real russa no início do século XX, e ganhou a confiança da czarina Alexandra Frdorovna ao supostamente salvar seu filho da hemofilia. As lendas sobre a sua morte são tão misteriosas quanto a sua vida. A primeira tentativa de assassinato sofrida por Rasputin foi em 29 de junho de 1914, quando ele foi atacado por Khionia Guseva, uma ex-prostituta. Ela deu uma facada no abdômen do místico, e suas entranhas saíram do corpo, no que parecia ser uma ferida mortal. Entretanto, depois de uma cirurgia, Rasputin se recuperou do ferimento.
Já em 16 de dezembro de 1916, um grupo de nobres que acreditava que a influência de Rasputin sobre a czarina estava muito intensa tentou matá-lo novamente. Desta vez, serviram a ele bolo e vinho cheios de cianeto, suficiente para matar cinco homens. Como isso não suficiente para acabar com a vida de Rasputin, o príncipe Felix Yusupov, um dos conspiradores, atirou nas costas do inimigo, que caiu no chão. Quando o grupo de conspiradores voltou, Rasputin abriu os olhos e atacou Yusupov, tentando escapar. Yusupov e os outros então persgeuiram o mágico, e atiraram nele mais suas vezes e espancando. Para terem certeza que ele não tentaria escapar novamente, os homens amarraram Rasputin em um cobertor e o jogaram no rio Neva.
Seu cadáver foi encontrado com o braço direito para fora da amarração, o que mostra que ele ainda estava vivo quando caiu na água, e ainda tentou se salvar. Uma autópsia mostrou que a causa da morte foi afogamento e que somente o veneno deveria ter sido suficiente para matá-lo.


3 – FIDEL CASTRO: 
SOBREVIVEU A 638 TENTATIVAS DE ASSASSINATO – ATÉ AGORA


Fidel Castro é definitivamente um dos homens mais difíceis de matar no planeta, ou pelo menos um dos que sofreram mais tentativas de assassinato. Fabian Escalante, que trabalha como segurança pessoal do presidente de Cuba há muito tempo, estima que as tentativas e esquemas de assassinato planejadas pela CIA, agência de inteligência estadunidense, somam 638. algumas das tentativas incluem um charuto explosivo, um maiô infectado com fungos e um clássico tiroteio do estilo mafioso.
Uma das tentativas foi feita pela ex amante de Castro, Marita Lorenz, que ele conheceu em 1959. Ela concordou em ajudar a CIA e colocar uma comida envenenada no quarto de Castro. Quando ele percebeu a farsa, ele teria dado uma arma a ela e falado para ela atirar – o que ela não teve coragem de fazer. Castro uma vez disse que “se sobreviver a tentativas de assassinato fosse uma prova olímpica, eu ganharia a medalha de ouro”. Aos 83 anos e aposentado, é pouco provável que Castro sobreviva à tentativa n° 639, mas nunca se sabe…

Continue lendo a Matéria clicando em "Mais informações logo abaixo"


sábado, 3 de dezembro de 2011

9 caras fodões da História que provavelmente você não conhecia

Esses tem a carterinha de discípulos do Chuck Norris. Não é para qualquer um entrar nessa lista: TEM QUE SER FODÃO! Essas figuraças historicas aprontaram façanhas que faz qualquer um duvidar. Confira:


9. Chandragupta Maurya / 340 aC – 298 aC

Chandragupta Maurya, muitas vezes simplesmente Chandragupta (nasceu em 340 AC e reinou de 320[1] a 298 AC[2]), foi o fundador do Império Maurya que, pela primeira vez, abrangeu a maior parte do subcontinente da Índia e por isto é considerado como primeiro unificador e genuíno primeiro imperador da Índia. Nos escritos gregos e latinos antigos, Chandragupta é conhecido como SandrokuptosSandrokottos ou Androcottus. Chandragupta Maurya, nasceu em Bihar, leste da Índia, era um plebeu órfão que mudou a face da Índia e alterou para sempre a sua história, através da sua incrível habilidade de construir fortes exércitos usando pequenos vilarejos, posteriormente os unificando e formando um gigantesco exercito capaz de dominar o grande Império Nanda. Comandava nove mil elefantes de guerra e trinta e seis mil soldados. Treinou uma das mais fodásticas unidades de guerra  para sua guarda pessoal: 500 belas guerreiras gregas e indianas. Antes de conseguir conquistar o Império Nanda, Chandragupta coordenou vários ataques contra ele. Em um deles, o mais ousado e o que dá brilho a sua fama de durão,  Maurya simplesmente pegou uma espada de bronze e, sozinho, invadiu o palácio do rei Nanda.Ele foi capturado e preso (não antes de fazer um grande estrago) e condenado a morte. Mas não seria uma prisão de quinta categoria que iria segurar Maurya – ele descobriu uma maneira de escapar antes que o triste destino se cumprisse. Voltou para seu povo, reuniu novamente o exercito, se aliou aos gregos e acabou com Império Nanda, tomando o trono para si, iniciando o Império Maurya.

8. O Surena /84-52 aC

O Surena nasceu na família de guerreiros Surena que, durante gerações, havia protegido os reis da Pártia (encontrado nos dias atuais Irã). Em todos os contos encontrados sobre Surena , ele sempre era citado como o mais bonitão da cidade, o mais forte,o mais viril e principalmente, o mais mortal. Quando o Rei Hydrodes foi deposto e expulso de Pártia, o Surena liderou a missão de reconquistar o reino. Ele também tinha um harém de concubinas enorme, que eram divididos em duzentos comboios, que viajava com ele para qualquer lugar que o sujeito fosse – inclusive nas campanhas militares. Dá para imaginar o Motherfcuker from Hell chegando nas cidades com uma caravana dessas? Sabe-se lá quantas mulheres tinham mas era equivalente a população de uma cidade pequena em mulheres e o tal era o único que tocava nas mesmas. Quando Crasso estupidamente decidiu assumir o Império Pártia, na batalha de Carrhae, ele e seu exercito foram surpreendidos pelo truque preparado por Surena e seus homens. Os romanos ficaram atônitos ao terem que lutar em areais profundas, planuras sem vegetação e sem água. Os partos faziam grande algazarra, tocando tambores ocos cobertos de pele com martelos de bronze, com os quais produziam sons intensos e assustadores, observando que a audição era, de todos os sentidos, aquele que mais intensamente perturba a alma, provoca as emoções mais imediatas e põe o espírito fora de si.
Acostumados a lutar contra gauleses quase nus, as armas romanas não conseguiam perfurar as couraças partas, que protegiam homens e cavalos. Ao contrário, as flechas partas partiam todas as armaduras romanas (lorica squamata – couraça escamada que pesava doze quilos, posteriormente trocada pela lorica segmentata – couraça de lâminas que pesava só nove quilos). Quando ofereceu a chance de se render, Crasso disse aos seus homens a fugir e, conseqüentemente, mandou todos eles para a morte. Surena e seus homens perseguiu e matou todos eles. Crasso foi decapitado pessoalmente por Surena , que colocou sua cabeça em uma lança para expor para o seu povo. Agora, o Detalhe: em alguns contos dão à entender que Surena era um traveco! Bem, não completamente, mas isso é o que Plutarco disse dele: “Foi o homem mais alto  mas a delicadeza de sua aparência e efeminação do seu vestido não comprometeu sua masculinidade … seu rosto estava pintado, e seu cabelo se separaram depois da moda dos medos “. O maluco era o HellMaster e se vestia de mulher e aí daquele que falasse que ele não estava bonito ou fizesse piadinha.

continue lendo a Matéria clicando em "Mais informações" logo abaixo

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Mulheres diabólicas que entraram para a história.

Stálin, Hitler, Pol Pot, Ivan, o Terrível. Provavelmente, estes são os primeiros nomes que vêm à sua cabeça quando te perguntam sobre “mentes diabólicas”, certo? Então esta lista é para você. Saiba que algumas mulheres podem ser bem malvadas, a ponto de figurarem entre os humanos mais cruéis de todos os tempos. Veja seis mulheres infernais – e meio desconhecidas – que deixam qualquer tirano no chinelo.

Condessa Elizabeth Báthory de Ecsed (1560 – 1614)

Melhor que botox...
Vários nobres de sangue azul derramaram muito sangue vermelho ao longo da história, mas a Condessa Elizabeth foi uma das únicas mulheres da realeza a se tornar serial killer. A húngara foi acusada de torturar e matar 80 garotas, com a ajuda de quatro pessoas. Mas testemunhas afirmaram que 650 cabeças de jovens donzelas rolaram por causa da condessa.
Elizabeth nunca foi sequer julgada. Mas, em 1610, a condessa foi submetida a uma espécie de “prisão domiciliar” em um castelo na Eslováquia. E ficou lá até morrer, quatro anos mais tarde.
Quer saber o pior? Tempos depois, foram encontrados textos que diziam com todas as letras que a condessa matava garotinhas porque – atenção! – gostava de se banhar no sangue de moças virgens para manter a sua juventude. Ai, se algumas celebridades brasileiras descobrirem esse segredo de beleza…

Delphine LaLaurie (1775 -  1842)

Mais conhecida como Madame LaLaurie, Delphine foi uma socialite de Nova Orleans. Em abril de 1834, um incêndio tomou a cozinha da mansão e os bombeiros encontraram mais do que labaredas por lá.
Nos escombros, encontraram dois escravos acorrentados. A dupla – que havia começado o fogo pra chamar atenção – levou os bombeiros para o sótão, onde havia mais ou menos uma dúzia de outros escravos presos nas paredes e no chão.
Aparentemente, LaLaurie havia instalado uma filial do laboratório do Dr. Frankenstein. Suas vítimas estavam amputadas, tinham bocas costuradas e sexos trocados (!). Teve boatos de que ela até executou uma cirurgia bizarra para transformar um dos escravos em caranguejo, realocando os membros de seu corpo. #tenso. Infelizmente, a justiça tardou e falhou – Delphine nunca foi pega pelos seus crimes.
 
Continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo

sábado, 12 de novembro de 2011

As mais famosas maldições!






Muitas vezes ouviu-se falar sobre algumas maldições; Carro do James Dean, família Kennedy, 27?s Club, et cetera. Pois bem, aqui, compilado neste post vai as 6 mais famosas maldições que rola aí na rede.
Ninguém sabe ao certo se há alguma verdade nessas maldições, mas se você quiser pegar o carro de James Dean para dar uma voltinha ou desenterrar uma múmia antiga, não conte com a nossa ajuda. Você estará por sua própria conta e risco.

1. James Dean e o Pequeno Bastardo
James Dean e seu amaldiçoado Little Bastard
Em 30 de setembro de 1955, James Dean foi morto quando o Porsche 550 Spyder prata que ele chamava de Little Bastard (Pequeno Bastardo) foi atingido por um veículo que vinha na direção contrária. Um ano depois da batida de Dean, o carro se envolveu em mais dois acidentes fatais e feriu outras seis pessoas. Depois do acidente, o que sobrou do carro foi comprado pelo projetista de hot rod George Barris, o “Rei dos Customizáveis”. (Barris, que desenhou o Batmóvel, foi quem personalizou o Little Bastard para James Dean.)
Enquanto estava sendo arrumado, o Pequeno Bastardo caiu sobre as pernas de um dos mecânicos e esmagou-as. Depois disso, Barris decidiu se livrar do carro maléfico: vendeu o motor e a transmissão do carro a dois médicos que participavam de corridas, e dois pneus para outra pessoa. Durante uma corrida, o carro que recebeu o motor saiu da e bateu numa árvore, matando o piloto. O carro que recebeu a transmissão travou e capotou várias vezes, deixando o outro médico-piloto gravemente ferido. A outra pessoa que comprou os pneus do Little Bastard foi parar no hospital, depois que os pneus explodiram simultaneamente, provocando um grave acidente.
Barris então decidiu emprestar o que restou do carro para a California Highway Patrol, que faria uma exposição sobre a importância da segurança no trânsito. Na véspera do evento, um incêndio atingiu o galpão de exposição e todos os carros foram destruídos, exceto – é – o Pequeno Bastardo, que sobreviveu sem nenhum arranhão além dos que já tinha. Quando o carro foi colocado em exibição em Sacramento, caiu do display e quebrou o quadril de um adolescente que estava lá. O carro foi colocado dentro de um caminhão para ser levado de volta a , na Califórnia. O motorista perdeu o controle do caminhão no caminho, foi jogado para fora da cabine e esmagado pelo carro quando este caiu da carroceria.
Em 1960, depois de ser exibido em Miami, os restos do carro maldito desapareceram a caminho de Los Angeles. O Little Bastard nunca mais foi visto depois disso.

2. A maldição da tumba de Tutancâmon

Todos os integrantes da equipe que descobriu a tumba de Tutancâmon morreram de forma trágica
Em 1922, o explorador inglês Howard Carter, liderando uma expedição financiada por George Herbert, quinto conde de Carnarvon, descobriu a tumba antiga do rei egípcio e suas riquezas dentro. Depois de abrir a tumba, contudo, estranhos e desagradáveis eventos aconteceram nas vidas dos envolvidos na expedição.
A história de Lord Carnarvon é a mais bizarra. O aventureiro aparentemente morreu de pneumonia e envenenamento do sangue seguindo complicações de uma picada de mosquito. Testemunhas dizem que no exato momento em que Carnarvon morreu no Cairo, todas as da cidade se apagaram misteriosamente. Alguns apontam para a inscrição da tumba, “A morte vem em asas para aqueles que entram na tumba de um faraó”, como prova de que o rei Tut colocou uma maldição em qualquer pessoa que perturbasse seu local de descanso final.
Tutancâmon, o faraó mais jovem do Egito antigo, morreu aos 19 anos.

Continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo

sábado, 5 de novembro de 2011

Os 3 Lugares mais assustadores da terra

3 - A Casa das Irmãs Fox

A pequena casa das Irmãs Fox é sem dúvida uma das casas mal-assombradas mais importantes de todas, visto que o fenômeno serviu de base para outros casos de assombrações e até lançou uma religião. Em 11 de dezembro de 1847 o pai, membro da Igreja Metodista, a mãe e duas das filhas mais novas da família Fox mudaram-se para uma casa em Hydesville, em Nova Iorque. A casa já seria tida como mal-assombrada devido aos estranhos barulhos ouvidos e os inquilinos anteriores, a família Weekman, teriam saído justamente por causa dos incômodos barulhos. Depois de algum tempo as duas jovens irmãs chamadas Maggie e Katie Fox supostamente começaram a comunicar com o fantasma de um vendedor assassinado. As irmãs, como em uma sessão de espiritismo amadora, teriam feito perguntas ao espírito, e ele as respondia com batidas ou barulhos misteriosos. Muitas pessoas, incluindo a mãe delas, ficaram impressionadas com o que parecia ser um contato verdadeiro com o morto. Mais tarde, as duas irmãs admitiram que inventavam os sons que não havia nenhum vendedor assassinado, tudo tinha sido uma travessura. Baseado na experiência de comunicação com os mortos através de sons, foi criado o Espiritualismo, que ainda é praticado.


2 - Mansão Akasaka, Tóquio

Muitos convidados relataram ter visto espectros em pé ao lado de suas camas, névoa branca entrando pelas saídas de ar e mudanças bruscas de temperatura em seus quartos. Alguns relataram a sensação de alguém acariciando suas cabeças enquanto dormiam, e uma pessoa afirmou que foi arrastada de sua cama para o outro lado da sala. Marcas de arranhões nas costas no dia seguinte, corroboraram a sua história. Se você está cansado de passar as férias em locais entediantes, está aí uma indicação.


1 - Penitenciária Estadual da Filadélfia

Criada em 1829, com imponentes paredes de castelo e torres de vigia, a Penitenciária Estadual Oriental (Eastern State), na Filadélfia, foi a primeira prisão a ter uma solitária. Presos ficavam sozinhos, comiam sozinhos e até os exercícios eram feitos individualmente. Eastern State foi acusada de ter causado doença mental entre os seus prisioneiros. Ela funcionou como uma prisão de 1913 até ao seu fechamento em 1970, e abrigou criminosos famosos, como Al Capone. Desde quando foi desativada, a penitenciária passou a receber visitação pública e se transformou em um museu. Desde então, tem se ouvido histórias sobre sons vindos das celas, barulhos estranhos e solitários lamentos de frio nos escuros corredores. A cela número 12 é famosa por uma risada assombrosa e a torre de guardas acumula relatos de aparições de uma figura sombria que vigia a prisão durante as noites.

Fonte: ahduvido.com.br


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

10 pessoas que venderam suas almas


Estas 10 pessoas estranhas teriam, supostamente, vendido suas almas, feito macumbas e coisas do gênero para obter favores. Seja para ganhar poder, dinheiro ou conhecimento, esses malucos mexeram com o oculto. Confira:
1. PAPA SILVESTRE II:
Ele viveu no Século X e foi um dos homens mais cultos do seu tempo. Ele era bem versado em matemática, astronomia e mecânica. A invenção do relógio de pêndulo é dele, assim como os créditos por trazer os números arábicos para o ocidente. Além disso, ele escreveu vários livros. Sua inteligência era tamanha que começaram a surgir boatos de que ela era sobrenatural. Mas essa fofoca foi gerada pelo contato do Papa com o mundo árabe e com a ciência oriental.
2. NICOLO PAGANINI:

Um dos maiores violinistas de todos os tempos, ele aprendeu a tocar bandolim com cinco anos e compunha músicas com sete. Suas apresentações públicas começaram aos 12 anos e ele caiu no alcoolismo aos 16. Seu público passou a acreditar que ele havia feito um pacto com o “demo” por causa de sua técnica incrível. Alguns dizem até terem visto o belzebu ajudando Nicolo (bizarro, certo?). Quando morreu, a Igreja se recusou a dar a última benção e seu corpo não pode ser enterrado em um cemitério cristão.
3. GILLES DE RAIS:
Ele era o galã de seu tempo, considerado corajoso, inteligente e sua barba cerrada fazia mais sucesso do que os cílios do Marcelo Antony. Mas quando seu pai morreu, ele perdeu suas terras e se encontrou em declínio. Em seu desespero, ele começou a mexer com o oculto com os conselhos de um bruxo conhecido como Francesco Prelati. Prelati aconselhou Gilles a esquartejar crianças e oferecê-las ao demônio em troca de riquezas e prosperidade. Durante sua vida, estima-se de Gilles de Rais tenha estuprado, torturado e matado cerca de 200 crianças.

Continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo:

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Incrível: Monges são sobrenaturais

É incrível o quanto a mente humana é poderosa , se alguem contasse uma história assim , quem acreditaria? colocar fogo em si mesmo e não esboçar nenhuma reação?! é sobrenatural. Mais esse é um relato verídico , conhecido no mundo inteiro e que ainda aconteceu com outros monges.
protesto-silencioso-monge-budista2
Thich Quang Duc nascido em 1897 e originalmente batizado de Lâm Van Tuc, era mais conhecido como monge Mahayana. Ele ateou fogo em seu próprio corpo em um processo de auto-imolação em 11 de junho de 1963 em SaigonVietnã do Sul, contra a política de perseguição religiosa promovida pelo governo de Ngo Dinh Diem. Seu protesto silencioso foi repetido por muitos outros monges. Enquanto seu corpo ardia sob as chamas, ele manteve-se completamente imóvel, não gritou e nem sequer emitiu qualquer ruído.

Após sua morte, o corpo do monge Mahayana – ou o que restou dele – foi cremado como manda a tradição budista, mas seu coração permaneceu intacto, o que aumentou a repercussão de sua morte mundialmente. O monge foi considerado por muitos como santo e seu coração foi transladado aos cuidados do Banco de Reserva do Vietnã como uma relíquia.

Chocado com o horror da cena e o cheiro da carne queimada, o fotógrafo Malcolm Browne tirou quatro filmes de fotos do monge. Esta foto lhe rendeu os prêmios Pulitzer e Foto do Ano da World Press Photo de 1963. A mesma imagem foi usada como capa do primeiro CD da banda americana Rage Against the Machine. O repórter David Halberstam que testemunhou e escreveu sobre o protesto também recebeu um Pulitzer.
Parte da matéria vista no site: http://she.nerdssomosnozes.com

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Teorias Bizarras e fatos que as cercam

Esta é uma lista de teorias bizarras ou crenças que muitas pessoas ouvem ou até mesmo acreditam – com uma lista dos fatos. Isto não é  uma crítica dos crentes nos mesmos, mas como uma discussão das teorias e fatos.

Magia
Picture 1-36
A Teoria: A teoria é usando certos objetos, como uma vela, um punhal e uma grande variedade de coisas que você pode manipular o universo à sua vontade ignorando completamente as leis da física e da prática leis do universo.
Os fatos: Muitas pessoas afirmam que eles podem usar poderes como invocar demônios, anjos ou outras coisas  ou experiência fora do corpo em condições de laboratório, mas ninguém foi capaz de provar isso até agora. Há incidentes que desafiam explicações lógicas, tais como reclamações de algumas pessoas ao usar o tabuleiro Ouija, embora uma  nenhum desses eventos possa ser comprovado, é uma evidência muito fraca.


Reptilianos

A Teoria: Isso tem que ser uma das teorias mais bizarras já produzidas, é reivindicada a mais famosa de David Icke, mas também por vários outros. Ele afirma que a família real da Grã-Bretanha, a família do presidente Bush, assim como muitas outras  personalidades  são realmente alienígenas que estão aqui para secretamente tomar invadir a terra, alimentando-se de humanos para manter a sua “forma humana”.
Os fatos: A maioria dos teóricos da prova é composta de fotos ampliadas  de pessoas como o Sr. Bush com os olhos à procura de répteis, embora eles apareceram com muitas outras formas, como vídeos e outros aspectos réptil da reptóides aqui na terra. Os vídeos ditos como   provas falsas sendo assim  ninguém tem desperdiçado tempo e recursos para olha-los.


2008 é realmente 1711
Herman
A Teoria: A teoria aqui é que nunca o início da Idade Média existiu e fomos contando a terra quase 200 anos mais velho do que realmente é.
Os fatos: Bem, não há nenhuma maneira sólida para provar ou refutar, uma vez que a própria teoria diz que a datação por carbono desta idade é falha. Eles também afirmam que o teste escrito de que era uma falsificação das pessoas daquela época.Apesar de não ter colocado diante de uma razão e não há nenhuma evidência sólida a partir deles para provar esta teoria, pois a base de sua teoria nos impede de ser capaz de provar cientificamente que eles estão errados. É uma questão de quem acredita que, embora a evidência parece ser mais forte   da Idade Média não existente. Uma vez que toda esta teoria dizem  que a datação por carbono está incorreta e os escritos são falsificações, mas temos uma linha do tempo quase perfeita com a datação por carbono que usamos.

Continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo 

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

7 papas que definitivamente não foram santos


Embora, para os cristãos, só Jesus tenha sido perfeito na Terra, e apesar de ninguém esperar que os papas sejam absolutos santos, algumas histórias envolvendo amantes, crimes e festas no Vaticano parecem profanas demais para ser verdade. Confira sete escândalos de papas corruptos que deixaram suas marcas de maneiras não muito agradáveis:
7) PAPA CLEMENTE VII (1523-1534)
Apesar de ser indiferente à Reforma Protestante (um movimento de reforma na Europa, no qual várias denominações se separaram da Igreja Católica), o papa Clemente VII ficou mais conhecido por outro motivo: estava sempre disposto a mudar seu ponto de vista político para coincidir com o de quem tinha mais poder e riqueza no determinado momento. Ele trafegou entre alianças com a França, a Espanha e a Alemanha, embora tenha se inclinado para as forças políticas francesas antes de sua morte em 1534 (ele faleceu “misteriosamente” depois de comer um cogumelo venenoso). Como resultado de sua fidelidade oscilante, seus críticos, como Carlos V, o compararam a um pastor que tinha fugido do seu rebanho para retornar como um lobo.

6) PAPA LEÃO X (1513-1521)
O Papa Leão X era estritamente contra a Reforma Protestante, movimento inspirado pelo argumento de Martinho Lutero contra os métodos inescrupulosos da igreja para arrecadar fundos baseados no medo das pessoas de não ir para o paraíso. O Papa Leão X não só permitia, como incentivava os fiéis a pagarem por seus pecados – literalmente. O líder religioso colocava preços nos pecados dos outros e obrigava-os a dar-lhe dinheiro em troca de sua absolvição. E sim, ameaçava os fiéis de que suas almas não seriam capazes de entrar no céu, se eles não pagassem por pecados como crimes de assassinato, incesto e roubo.

Continue lendo a matéria clicando em  "Mais informações"  logo abaixo 

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Os 10 casos mais misteriosos do FBI

FBI foi responsável por derrubar alguns dos criminosos mais famosos ao longo dos anos, desde a sua criação em 1908. Nos últimos anos, sua prioridade número um tem sido a de proteger o povo americano contra qualquer ataque terrorista. Alguns casos, porém, não foram tão bem sucedidos. Aqui está uma lista de 10 dos casos mais misteriosos do FBI.
1. DB Cooper – O Skyjacker
O mistério de DB Cooper tornou-se um dos casos mais lendárias do FBI. Em 1971, Cooper saltou de pára-quedas de um avião que ele sequestrou com $ 200.000 de resgate e nunca mais foi visto. O nome que ele usou a bordo do avião foi Dan Cooper, mas esta foi sem dúvida uma identidade falsa. Sua fama cresceu porque ele fugiu da operação do FBI ao longo dos anos e continua foragido.
2. Mortes por Tylenol
Sete pessoas morreram nos Estados Unidos, em 1982, ao ingerir Tylenol envenenado por um homem que queria extorquir a Johnson & Johnson. A empresa retirou o produto de circulação e teve prejuízo de 100 milhões de dólares.
3. O Assassino do Zodíaco
Entre dezembro 1968 e outubro de 1969 no norte da Califórnia, um serial killer atacou sete pessoas, matando cinco delas. Ele ganhou o nome de The Zodiac porque enviava cartas enigmáticas à imprensa e à polícia que salientavam a sua loucura e oferecia pistas para o seu próximo assassinato. Sua assinatura foi o símbolo de marca registrada, como na imagem acima.
4. JonBenet Ramsey Patricia
JonBenét Patricia Ramsey tinha apenas seis anos quando ela foi assassinada em 1996. O assassinato atraiu muita cobertura da mídia devido à participação em concursos de beleza e as circunstâncias misteriosas por trás de sua morte. Oito horas depois de ter sido dado como desaparecido, o corpo da menina foi encontrado em seu porão, em Boulder, Colorado. Depois de várias audições, o caso permanece sem solução.
continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo

domingo, 2 de outubro de 2011

Os 10 Lugares mais assustadores do mundo


10 – Magh Sleacht, no Condado de Cavan, Irlanda
No passado, as planícies Magh Sleacht era um lugar onde as pessoas que moravam lá adoravam um deus chamado Crom Cruach. O povo sacrificava um de seus três filhos para oferenda, com isso eles acreditavam receber em troca o leite, carne, e outras necessidades básicas. O Crom Cruach é muito assustador para a população local por causa da demanda cruel, ou seja, sangue humano fresco.
Hoje, ao chegar na ilha você irá sentir um cheiro de carne e sangue perto da planície onde vivia a população, também alguns falam que conseguerm ver muitas vezes uma figura de sombra que circulou pelo local na hora do por do sol.

9 – Catacumbas, da França
A população de Paris cresceu rapidamente, assim, houve a necessidade de ter mais área para a população. Uma das maneira mais terríveis foi usada para resolver este problema, no caso eliminar o cemitério.
Os cadáveres são empilhados em algum lugar debaixo da terra chamado Catacumbas, que estão lá até hoje. Os crânios ficaram sob a cidade de brilho de Paris.
Este local também chamado de Empire Of The Dead. Todos os anos, milhares de turistas visitam este lugar, e uma porção delas, que vivenciam a estranhos acontecimentos, o grupo da excursão parecia ser seguida por algo por trás enquanto eles visitam este catacumbas. Há muitas ocorrências, como pessoas que vão lá sem guia turístico, e eles se perderam para sempre, e também há pessoas que vão lá apenas para visitar por acharem divertido, mas o resultado é que eles ficam perdidos para sempre lá.

8 – Ilha de Palmyra, no Oceano Pacífico
A ilha está localizada no sudeste das ilhas havaianas e nas Ilhas Samoa, a ilha é conhecida como a ilha que tem “morte “e “escuridão” na atmosfera.
Os tubarões na ilha têm consumido 05/02 vítimas todos os meses, e muitos de Fuzileiros dos EUA na II Guerra Mundial também são encontrados mortos na ilha por comer peixe envenenado com toxinas de algas que se difundiram no oceano que circunda a ilha. A ilha parecia assentar o inferno, disse um dos ex-fuzileiro naval que voltou em segurança da ilha.


continue lendo a matéria clicando em " Mais informações" logo abaixo

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Menino Atacado por Fantasma

Esse menino de 11 anos é jamaicano e afirma que seu amigo que morreu há 4 anos está lhe perseguindo. Segundo o garoto, seu amigo aparece pra ele trajando camisa branca, calça preta, descalço e usando um relógio de pulso preto. Ele sofre 2 supostos ataques diante das câmeras de um noticiário local. Tirem suas Próprias conclusões.....

terça-feira, 27 de setembro de 2011

A criação e o fim do mundo em várias culturas

Você provavelmente conhece a história do Genesis , Adão e Eva e aquela maldita maçã, não? E a Teoria do Big Bang, aquele ovo cósmico que explodiu e gerou tudo que conhecemos hoje? O Ah Duvido decidiu reunir a cosmogonia de diversas culturas em um único post. Diversas mitologias: Astecas , maias , japonesas , chinesas, grega, egipcia, nórdica, suméria, mongol entre outras. Também colocamos os pontos de vistas das religiões, desde o zoroatrismo até o cristianismo. Para melhorar (ou piorar, depende de quem observa), publicamos também as crenças e mitos a respeito do Fim do Mundo das religiões e mitologias que são escatológicas. Para quem gosta, é um prato cheio. Para quem não gosta, melhor nem começar porque é, com certeza, o post mais extenso do Ah Duvido até agora. Confira:




A CRIAÇÃO
Os astecas acreditavam que, antes do presente, existiam outros mundos formados por quatro sóis, cada um com um tipo de habitante:
  • Gigantes, que foram mortos por jaguares enviados por Tezcatlipoca;
  • Humanos que foram assomados por um grande vento feito por Quetzalcóatl, e então eles precisaram agarrar-se a árvores, transformando-se em macacos;
  • Humanos que viraram pássaros para não morrerem na chuva de fogo enviada por Tlaloc;
  • Humanos que viraram peixe para não morrerem no diluviu causado pela deusa Chalchiuhtlicue;
  • e os humanos atuais, predestinados a sumir pela destruição empreendida por Deus do sol pelos terremotos.
No quinto sol, tudo era negro e morto. Os deuses se reuniram em Teotihuacán para discutir a quem caberia a missão de criar o mundo, tarefa que exigia que um deles teria que se jogar dentro de uma fogueira. O selecionado para esse sacrifício foi Tecuciztecatl. No momento fatídico, Tecuciztecatl retrocede ante o fogo; mas o segundo, um pequeno Deus, humilde e pobre (usado como metáfora do povo asteca sobre suas origens), Nanahuatzin, se lança sem vacilar à fogueira, convertendo-se no Sol. Ao ver isto, o primeiro Deus, sentindo coragem, decide jogar-se transformando-se na Lua.
Ainda assim, os dois astros continuam inertes e é indispensável alimentá-los para que se movam. Então outros deuses decidiram sacrificar-se e dar a “água preciosa”, necessária para criar o sangue. Por isso se os homens são obrigados a recriar eternamente o sacrificio divino original.
Eles acreditavam que os deuses gostavam destes sacrifícios. Eles eram geralmente praticados com prisioneiros de guerras. Para eles era uma honra dar a vida por um deus.
O FIM
Bem, os Astecas viviam com o tormento do fim do mundo; ou como eles chamavam, do fim do Sol; sobre suas cabeças. Para eles, a humanidade atual seria a quinta, tendo, portanto, sido precedida por outras quatro.
A cada ciclo de 52 anos, segundo a mitologia Mexicana, o mundo corria sério risco de extinção, pois isso já havia ocorrido outras vezes no passado. Na realidade, o primeiro Sol, chamado naui-ocelotl (quatro-jaguar), teria sido destruído pelos jaguares, isso mesmo, os grandes felinos Mexicanos teriam descido das montanhas e devorado a humanidade.
O segundo Sol, chamado naui-eecatl (quatro-vento), teria sido destruído por Quetzalcoatl, o deus do vento, que teria soprado sobre o mundo um vento mágico que transformou a humanidade em macacos.
O terceiro Sol, chamado naui-quiauitl (quatro-chuva), teria sido destruído por Tlaloc, o deus da chuva, da água, do raio (de tudo relacionado à água, inclusive doenças), teria criado um imenso dilúvio que teria submergido o mundo em águas destruindo toda a humanidade.
Do gigantesco dilúvio, que durou 52 anos (este era um número pragmático para os Astecas, muito provavelmente por corresponder à metade do tempo (104 anos) que levava para que o início de um ano terrestre coincidisse com o início de um ano de Vênus, planeta pelo qual os Astecas tinham adoração), sobreviveram apenas um homem e uma mulher. No entanto, a humanidade não descende deles, pois, por terem sobrevivido, contrariando o desejo dos deuses, Tezcatlipoca os teria transformado em cães.
O nosso mundo, ou nosso Sol, denominado naui-ollin (quatro-terremoto) teria sido recriado pela bondade de Quetzalcoatl, que resgatou do inferno (reino do deus Mictlantecuhtli) os ossos dos mortos e, regando-os com seu próprio sangue, restaurou-lhes a vida para reinar entre eles. Porém, como vimos anteriormente, Tezcatlipoca expulsou-o para Tlillan Tlapallan, de onde prometeu voltar para resgatar seu trono.
Para impedir nosso mundo de ser destruído, coisa que os Astecas acreditavam que pudesse acontecer a cada 52 anos, eles faziam uma cerimônia especial chamada de Fogo Novo.
Em todas as casas, se apagava o fogo e se quebrava toda a louça, os sacerdotes escolhiam um prisioneiro para ser sacrificado e o conduziam até o topo do monte uixachtecatl. Lá, o prisioneiro era sacrificado, tendo seu peito aberto por uma faca de sílex. Depois, um dos sacerdotes pressionava uma tocha acessa contra o peito aberto do indivíduo (às vezes ainda vivo) quando o fogo da tocha se apagava, era considerado aceso o Fogo Novo.
Para festejar, cada família reacendia seu fogo e comprava louças novas, enquanto que o Tlatoani realizava alguma obra (geralmente a ampliação do Grande Templo) como forma de expressar sua gratidão aos deuses por mais 52 anos de existência.
Ao todo, foram realizadas sete cerimônias do Fogo Novo (1195, 1247, 1299, 1351, 1403, 1455 e 1507), a primeira delas enquanto os Astecas ainda estavam em marcha para o México. A oitava, prevista para 1559, não se realizou porque o Império já havia sido conquistado pelos Espanhóis.
 
Continue lendo a matéria clicando em "Mais informações" logo abaixo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...